quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Tive medo sim
Por isso te afastei de mim
Não tenho vocação pra ser amante
Nunca aceitei nem papel de coadjuvante
Sempre quis ser a atriz principal
Nem que pra isso sofra até o final
Estou juntando os cacos do meu coração agora
Tenho que ir, chegou a hora
A vida me espera lá fora
PS: Um dia vou te ver e não vou sentir mais nada.

3 comentários:

Gabriela Castro disse...

Simplesmente perfeito!
;*

Cαrolinα disse...

rapaz, é a primeira vez que alguém escreve um poema desse tipo como sendo amante!! bem original, adorei, de verdade, mesmo pq eu sei bem o que é ser coadjuvante e por odiar essa condição, parei com esse papel na minha vida..

um bjo Lu!!!

Ricardo e Fran disse...

Eu digo Amém para o P.S :)
Tudo passa e amores assim não seriam eternos...

Beeijos!
Fran e Ricardo!