quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Sem inspiração!

Hoje estou sem inspiração alguma, como postei anteriormente, levantei com sono...bateu uma súbita vontade de escrever, mais a impaciência tomou conta, então, comecei a pensar, rabisquei algumas coisas e apaguei. Escrevi novamente e voltei a apagar.
Por isso decidi postar esse texto do grande escritor Álvaro de Campos, ele me diz muita coisa...


Quando

Quando olho para mim não me percebo
Tenho tanto a mania de sentir
Que me extravio às vezes ao sair

Das próprias sensações que eu recebo
O ar que respiro, este licor que bebo,
Pertencem ao meu modo de existir,
E eu nunca sei como hei de concluir
As sensações que a meu pesar concebo
Nem nunca, propriamente reparei,

Se na verdade sinto o que sinto
Eu serei tal qual pareço em mim?
Serei tal qual me julgo verdadeiramente?
Mesmo ante as sensações sou um pouco ateu,
Nem sei bem se sou eu quem em mim sente.


Show!

Um comentário:

LiLi disse...

Oi, td bem?
Vim conhecer o seu cantinho
Lindo o poema, nunca tinha lido.
Um beijão pra vc e bom fim de semana!