quinta-feira, 2 de abril de 2009

Quase sem querer...

Tenho andado DISTRAÍDO,
IMPACIENTE E INDECISO
E ainda estou confuso
Só que agora é diferente:
Estou tão tranquilo
E tão contente


QUANTAS CHANCES DESPERDICEI
Quando o que eu mais queria
Era provar pra todo o mundo
Que eu não precisava
Provar nada pra ninguém


Me fiz em mil pedaços
P'ra você juntar
E QUERIA SEMPRE ACHAR
EXPLICAÇÃO P'RO QUE EU SENTIA
Como um anjo caído
Fiz questão de esquecer


QUE MENTIR P'RA SI MESMO
É SEMPRE A PIOR MENTIRA
Mas não sou mais
Tão criança a ponto de saber tudo


Já não me preocupo
Se eu não sei porquê
ÀS VEZES O QUE EU VEJO
QUASE NINGUÉM VÊ
E eu sei que você sabe
Quase sem querer
Que eu vejo o mesmo que você


Tão correto e tão bonito
O INFINITO É REALMENTE
UM DOS DEUSES MAIS LINDOS


SEI QUE ÀS VEZES USO
PALAVRAS REPETIDAS
Mas quais são as palavras
Que nunca são ditas?


Me disseram que você
estava chorando
E FOI ENTÃO QUE PERCEBI
COMO LHE QUERO TANTO


Já não me preocupo
Se eu não sei porquê
Às vezes o que eu vejo
Quase ninguém vê
E EU SEI QUE VOCÊ SABE
Quase sem querer
QUE EU QUERO O MESMO QUE VOCÊ


(Musicando: Legião Urbana)

2 comentários:

Sam disse...

Tudo se aproveita e nem o erro é desperdício.

Meu beijo pra vc, querida!

Srta. Maay. =} disse...

essa música diz tanto pra mim!