terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Pronto falei!

Hoje me indaguei com a seguinte pergunta: Por que temos ações muitas vezes auto-masoquistas?
Eu, definitivamente, não consigo explicar porque nos reaproximamos de 'antigos' amores mesmo sabendo que aquilo poderá nos machucar.
Ouvi dois casos assim...de amigos que se reaproximaram apenas por (ao meu ver) carência, costume ou sei lá o quê.
Sei que quando você gosta ou diz que gosta de uma pessoa, fica bem mais complicado.
Penso que se o tempo em que passaram separados foi longo...o que restou então? Amor? Acho pouco provável.
O sentimento sem dúvida, volta abalado. Desconfianças e ciúme reaparecem e com isso, as brigas tornam-se frequentes.
O amor talvez seja o sentimento mais masoquista de todos. Ah sim, porque dele (amor) "brotam
" outros tantos sentimentos, como a dor, o ódio, o rancor, a tristeza...E é por todos esses é que as pessoas se submetem a situações, muitas vezes, desagradáveis em suas vidas.
Porque, de fato, atire a primeira pedra quem nunca se humilhou diante de alguém que amava???
Eu também já fiz isso...SIM! já me “humilhei”, chorei, fui ao fundo do poço...MASSS, voltei! De certa forma, bem mais forte e mais resistente que antes.
E não morri por isso. Ninguém morre. Na verdade, acabamos cansando de tentar fazer com que o relacionamento dê certo.
Você passa um tempo sentindo-se só, abandonado, meio sem rumo? As festas já não tem mais sentido?
É natural, até porque quando estamos namorando, fazemos quase sempre, programa a dois.
Afinidades têm muito a ver com isso. Mas e daí? Estás disposto a continuar? Levar à frente o que tempo se encarregou de esfriar? Algumas pessoas responderiam sim...e você perguntaria: Por quê?
Porque é humano, oras! Ninguém gosta de sofrer, isso é fato! Mais também, há pessoas que se habituam a viver aquilo e torná-lo vivo, embora doente.
Foi assim meu último relacionamento. Doente e dependente. Não conseguíamos nos afastar. Eu não encontrava alguém com as mesmas características dele. CLARO! Ninguém é igual a ninguém mesmo. E afinidade requer tempo...um tempo pra conhecer as manias, qualidades e os defeitos de cada um. O que, muitas vezes, quem sai de relacionamento longo não quer se submeter.
Hoje, estou bem. Não sofro mais disso. Meu auto-masoquismo cansou. Foi embora, estou livre! E leve.
E sabe o que eu penso disso tudo?
Penso que as pessoas deveriam guardar numa garrafa toda essa vontade de sofrer por amor ao lado de quem não merece e dar de beber um amor muito maior a outra pessoa que já esteja esperando por isso. E mais, que possa te retribuir a dose exata.
Pronto falei!


♪ Que se danem os nós– ANA CAROLINA.

4 comentários:

Carlos disse...

Aê, Lulu!! Atacando de conselheira sentimental, hehehe. Brincadeiras à parte, cê sabe da minha situação, né? Bem, seu texto me deu um bom motivo para pensar bastante...
E que bom que você está livre, leve e solta. Vamos às festas!! Iuhuuuuuuuu, hahaha.
Quando vamos ao Frida?

PS: Meu skype se rebelou contra mim, por isso não consigo mais falar com vc.

Bjos e melhoras!

Lu disse...

kkkk...conselheira sentimental é? Essa é boa Carlitos!
Mas, de certa forma, fico feliz em saber que esse post serviu pra te fazer pensar :)
E quanto ao Frida...pode ser na outra semana??? Essa já estou comprometida com o trabalho, pra variar :/


Beijos pr'ocê também e até a próxima!

P.S: Poxa, bem que tenho sentido de seus "Bom dia Lu" no skype, hehehe. Espero que volte logo.

Niña disse...

oi Lu...primeiro queria te dizer que fiquei muito feliz por ter visitado meu blog e mais feliz ainda por ter gostado.

Mas então...sobre sua postagem, fiquei pensando sobre o real significado de amor. Parece algo tão complicado, mas quem complica é a gente mesmo.
Às vezes agimos por impulso, pensamos somente no presente, mas esquecemos que o presente deixa marcas futuras. Mas qd amarmos de verdade, agiremos somente por sentimento e nada mais, pq o amor não cobra nada em troca.

Bjinhos

Lu disse...

Obrigada pelo comentário amiga Niña...concordo com você...um dia saberemos como agir com esse tal AMOR, hehehe.
E visitarei você sempre viu!

Bjks.