sábado, 22 de novembro de 2008

Olá pessoas!!!!!!

Numa rápida passada pelo meu próprio blog, estou trabalhando em pleno fim de semana, mas, não tenho chefe hoje, ele não veio, claro, se eu fosse chefe também não viria.
E aí...pensei em escrever alguma coisa interessante, mas, minha vida está uma correria absurda, tenho tanto o que fazer aqui, que não consigo pensar em mais nada.
Parece que tudo está fugindo de mim, que o tempo, só pra contrariar, está passando rápido demais (é a Lei Murphy, sempre!)...e que não vou conseguir “dar conta do recado”, nessa hora bate aquele medo!
Até minhas súbitas inspirações "madrugais" têm se afastado de mim. Vou dormir tarde e num sobressalto, por vezes, levanto atrasada.
Considero-me uma pessoa tranqüila, não me desespero tanto, na verdade, se isso acontece, tento não demonstrar, prefiro aparentar calmaria, auto-controle.
De fato, ao escrever as últimas linhas do parágrafo anterior, parei para analisar e percebi que sou um ser humano em demasia. Tenho ações, muitas vezes, opostas ao que sinto, tipo..se gosto de alguém, não consigo expor, mantenho distância, o trato “mal” e cuido logo de fazer alguma besteira para afastar qualquer resquício desse sentimento de dentro de mim. Affff...um contraste total!
Às vezes nem eu me entendo, pareço estranha, um ser de outro mundo, sei lá..uma amiga perguntou-me como pode um ser humano na face da terra agir assim???
Sinceramente não sei. Ou melhor...tudo não passa de um grande medo misturado a uma dosagem de orgulho.
É...devo assumir..tenho medo de ver meu coração recém reformado partido outra vez. Ter que juntar os pedaços novamente não é nada fácil, leva tempo e só acumula insegurança.
Enfim..pelo visto, enrolei, enrolei e acabei escrevendo esse texto que só me deixou mais enrolada ainda...estou tendo unir forças pra continuar e não deixar a peteca cair, nada como um dia após o outro.


♪ Uma louca tempestade – ANA CAROLINA...música que está rolando neste exato momento!

Um comentário:

LiLi disse...

é.. vc está bem confusa mesmo. rsrs
Essas coisas que vc sente do coração são normais, típicas de alguém que sofreu uma desilusão.
Isso nos dá segurança e funciona como uma precaução para não sofrer mais. Mas cabe a vc usar isso até certo ponto. Chega uma hora que temos que arriscar, viver novas experiências, acreditar em alguém,enfim, amar de novo. Mesmo que isso seja um desafio. Pq o tempo não para, e a nossa vida tb tem que continuar. No final td se acerta. Acredite!
Beijos e boa semana!